É preciso estar preparado para esse novo perfil de cliente e o poder da internet e das redes sociais. São muitos sites, blogs, páginas no Facebook, e-books, vídeos, etc. à disposição das pessoas. Sabemos que conquistar o seu espaço se torna cada vez mais concorrido e difícil. A verdade é que apenas conteúdos realmente de qualidade irão se destacar e ser de fato lidos e ouvidos. O desafio é grande, é preciso estar por dentro do marketing de conteúdo e preparado para mergulhar nesse universo.

E não adianta, o boca a boca ainda é muito forte e importante para empresas de todos os portes. Cada pessoa que indica o seu produto e/ou serviço para outras gera muitos leads que, provavelmente, irão procurar o seu negócio quando sentirem necessidade. E aqui o Marketing de Conteúdo é determinante, tanto para criar defensores da marca, quanto para estar preparado para nutrir e desenvolver a confiança das pessoas para as quais eles indicarem o seu negócio.


Analisar o mercado antes de produzir conteúdo – Logicamente você terá uma ideia sobre o que escrever, mas não seria interessante validar essa ideia no mercado e entender se os seus potenciais clientes realmente se interessam por isso? Nem sempre aquilo que você pensa ser um bom conteúdo, realmente o é. Faça uma pesquisa de mercado através do Google ou através do Google Keyword Planner para entender o que o mercado realmente pesquisa.
Neste assunto existem várias coisas a levar em consideração. Costumo dizer muitas vezes para alunos meus que, ao comprar publicidade, reduzimos uma janela de tempo de seis meses para provavelmente seis dias. Quando temos um objetivo comercial, tempo é fundamental e muitas vezes o próprio cliente não quer esperar ou adotar uma estratégia de marketing de conteúdo. No entanto, quando trabalhamos com marketing de conteúdo, embora os resultados possam demorar bastante mais tempo, no longo prazo isso será bastante rentável a vários níveis, mas particularmente no Custo de Aquisição de Clientes (CAC).
O conceito de persona: Em primeiro lugar, você precisa definir a sua persona. Você deve estar se perguntando: por quê? A resposta é muito simples, o Marketing de Conteúdo é centrado no cliente (ou possível cliente) da sua marca. Dessa forma, você deve conhecer essa pessoa a fundo, seus hábitos, comportamentos, necessidades, dúvidas e o que ela realmente procura de informação e conteúdo para ajudá-la no seu dia a dia. É aqui que entra a persona!
O número de conversões de visitantes em oportunidades de negócio deve ser a sua principal métrica a ser acompanhada neste processo. Apesar de a conversão não depender única e exclusivamente do trabalho feito em mídias sociais, ela é uma métrica que mostra a efetividade do canal, ou seja, a quantidade dos seus Leads que foram gerados pelas mídias sociais.

Use dados estratégicos:  como o marketing de conteúdo direciona o tráfego orgânico para o site, a empresa pode gastar menos em compra de mídia. E há pesquisas, como a feita pela Kapost e Eloqua, que indicam que o Marketing de Conteúdo chega a ultrapassar o ROI de links patrocinados em até 3 vezes.  Essa é, inclusive, uma das grandes vantagens do Marketing de Conteúdo: a capacidade de geração de Leads. O resultado na maioria das vezes será proporcional, quanto mais autoridade você tem sobre determinado assunto maior será a quantidade de Leads gerados.
Um blog bem estruturado, com um bom SEO e um conteúdo realmente relevante pode gerar um tráfego incrível a longo prazo e dessa forma atrair potenciais novos clientes para o seu negócio, seja ele qual for. Se você está vendendo cursos online, tem uma empresa de marketing digital ou simplesmente trabalha com consultoria empresarial, um blog é uma ferramenta incrível para encontrar novos clientes, conforme falei anteriormente.

O infográfico como estratégia de Marketing de Conteúdo pode ser tão eficiente como material rico porque facilitam a leitura através de informações visuais, principalmente quando há muitos dados numéricos ou é necessário explicar algum processo com um passo a passo. Além disso, podem atrair mais Leads porque costumam exigir menos tempo do que ler um eBook ou assistir a um Webinar, por exemplo.
Um bom design vende mais – A grande maioria dos profissionais e empresas tendem a descurar imenso a imagem. Seja através da comunicação por newsletters ou nos seus posts do Facebook. A sua imagem dita não só a qualidade do seu trabalho, como também ajuda a vender mais ou menos. É o mesmo que você imaginar uma empresa de limpezas, onde você chega e o escritório está completamente desarrumado e sujo. Não faz sentido, certo? Preocupar-se com o design das suas newsletters é fundamental para atingir bons resultados.
No meu blog, eu estou querendo por um aviso em todos os posts, um aviso em texto, pois meu blog é sobre receitas fitness e eu coloco a tabela nutricional em todas as receitas, aí gostaria de avisar que as tabelas são de acordo com a tabela TACO e o Software DietBox, mas, se eu repetir isso em todos os meus posts, o google nao vai achar ruim e me punir por eu estar fazendo uma cópia em todo os posts?
O marketing de conteúdo vem justamente agregar esses valores a sua marca. Quanto mais pessoas acessarem os seus conteúdos, maior o número de leads gerados e, se forem bem nutridos, maior o número de vendas e maior o seu faturamento. Conteúdo de qualidade é mais do que a apresentação da sua empresa, é ponto crucial para o sucesso de qualquer empreendimento.
De todos os tipos de ações de marketing de conteúdo que existem, esta é uma das mais complexas. Muitas vezes a criação de ferramentas exige a criação de um design e, posteriormente, o desenvolvimento da aplicação web ou mobile, o que provavelmente será um investimento muito alto. No entanto, caso você tenha essa possibilidade, é uma excelente forma de você entregar algo realmente útil para os seus clientes e com isso gerar uma base de dados de leads extremamente rica e com um potencial tremendo.
Aprender o básico em informática é imprescindível nos dias de hoje. Procure uma escola de computação registrada e séria que ofereça cursos rápidos sobre como navegar na internet. Algumas oferecem cursos de online commerce e ensinam como fazer a divulgação do produto ou marca, seja nas redes sociais ou usando outras ferramentas, bem como criar uma extensa network, que facilitará o desenvolvimento de seu negócio. Talvez você desenvolva uma tarefa que não precise sequer usar o computador, mas é bom entender de recibos, contratos, orçamentos, contabilidade para organizar e tocar seu negócio de forma que saiba se virar quando precisar.
Parabéns Alex,sempre com conteúdo que nos faz abrir os olhos pra novas possibilidades. Trabalhar como afiliado é fantástico pq primeiro você começa a vender produtos de outras pessoas, só que ao longo do tempo você vai percebendo que também tem um certo conhecimento e que pode transmitir esse conhecimento de várias formas e gerar ainda mais vendas. Ser afiliado é uma excelente opção para começar.

A verdade é que o Marketing de Conteúdo chegou para ficar. Se a sua empresa ainda não parou para refletir e desenhar as suas estratégias, você está perdendo tempo. Hoje, as pessoas querem mais do que consumir produtos, elas querem engajar com marcas que estão ali para ajudá-las quando necessário, querem falar e ser ouvidas, querem empresas responsáveis, verdadeiras e que transmitem confiança nas suas relações.
3. Fornecer o índice fresco. Seu site deve ser continuamente atualizado se você espera que seus visitantes para manter a voltar. Seu site deve ter conteúdo útil, bem como ferramentas que vão ajudar o seu público-alvo. Faça seu site como fácil de navegar quanto possível, e ter certeza de que suas ligações trabalhar da forma que deveriam. Não há nada que frustra as pessoas mais do que um website "quebrado", e uma vez que seu site tem sido rotulado como tal, as chances são pequenas que muitas pessoas vão querer voltar.
Esta é uma situação em que seus leitores inconscientemente ignoram banners em seu blog. Esses banners geralmente estão em barras laterais onde eles se tornam menos segmentados. Certifique-se de girar os anúncios e usar técnicas para que seus anúncios não sejam bloqueados por bloqueadores de anúncios. Você pode usar um plugin como anúncios WP Advanced.
La técnologia me encanta y pensé en hacer algo relacionado…..Actualmente llevo las redes sociales (Facebook y Google plus) de 4 PYMES (sectores empresariales distintos) y 3 mantenimientos webs de estas empresas (posicionamiento SEO). Las páginas las hice yo mismo usando portales con plantillas…Estas webs no necesitan tienda online, sólo tiene importancia el carácter informativo. Las publicaciones las creo yo usando photoshop y un editor de videos….

Esse conceito não é estranho para você, certo? O funil de vendas é uma representação dos estágios que o seu possível cliente passa até a conclusão da compra. Dividido em três partes: topo (aprendizado e descoberta), meio (reconhecimento do problema e considerando a solução) e fundo (decisão de compra); o funil de vendas tem papel determinante para definir as estratégias de marketing de uma empresa. E com o marketing de conteúdo não é diferente. Cada etapa do funil exige conteúdos diferentes com o objetivo de que o cliente passe de uma para a outra, até chegar ao fundo.
O Inbound Marketing é considerado qualquer tática de marketing que parte da premissa de ganhar o interesse das pessoas ao invés de comprá-lo por meio de alguma campanha. O foco do inbound é atrair e conquistar um público-alvo específico, gerando leads qualificados, resultando em conversão e vendas. Já o marketing de conteúdo é uma das táticas para levar leads para o inbound, com a produção de conteúdo envolvente e extremamente relevante.
Eu estou estudando e aprendendo todos os dias como trabalhar em casa, sabemos que existe duas maneiras você empreender, e a outra trabalhar para uma empresa em clt, por este motivo como já trabalhei em uma empresa em casa, e também free lance foram experiências muito importantes agora estou procurando montar o meu negócio digital em casa como já tenho meu blog há algum tempo amelhormaneiradetrabalhar agora resolvi aprender a transformar ele em negócio e as dicas que aprendendo aqui tem me ajudado muito.
Quer você esteja a utilizar o marketing de conteúdo como uma estratégia de branding pessoal ou empresarial, através da geração de conteúdos relevantes, você aumentará exponencialmente a notoriedade da sua marca, seja ela uma marca pessoal ou empresarial. A geração de conteúdos relevantes, além de gerar comentários e interesse junto do seu público-alvo, faz com que você crie um maior nível de interação com seus seguidores. Isso fará com que a sua notoriedade nesse mercado aumente progressivamente, gerando um maior interesse pelo seu trabalho ou pela sua empresa.
Olá, Valéria!!! Adorei seu post, e fiquei até mais entusiasmado em montar meu próprio negócio virtual. A idéia que gostaria de receber mais dicas é sobre o que comprar e como comprar com segurança da China ou EUA produtos eletro-eletrônicos de grande procura. Moro em uma pequena cidade do interior de Minas e aqui a atividade econômica é agropecuária, principalmente cafeicultura e leite.
Quando comecei meus primeiros blogs lá em 2007, nada fazia prever a importância deste instrumento numa estratégia de marketing de conteúdo em 2017. Dez anos se passaram e o blog continua sendo a principal fonte de tráfego da grande maioria dos empreendedores e empresas ao redor do mundo. Se você nunca criou um blog, tenha em consideração que além de ser uma ferramenta incrível de geração de tráfego, um blog permite também que você controle suas ações e analise o comportamento dos seus potenciais clientes de uma forma incrível.
Se você quiser outros exemplos, basta ver os blogs da Expedia, McDonald’s, RedBull, GoPro, entre outras empresas que usam o marketing de conteúdo como uma estratégia extremamente importante na geração de contatos e interesse sobre as marcas. É o mesmo que você imaginar uma estratégia comercial apelativa, sem vender qualquer produto. Vender sem vender.

Por último, mas não menos importante, as plataformas sociais não devem ser vistas somente como um meio de difusão e sim como um canal de interação. Relações duradeiras são construídas através do diálogo, então, não se esqueça de interagir com a sua audiência fazendo comentários, respondendo mensagens e dando “likes” sempre que você ache que merece.


Os autores propõem, uma nova abordagem para o marketing de conteúdo, na qual os departamentos de marketing deixam de ser um mero suporte para vendas e se transformem em geradores de receita. Embora poucas empresas até agora tenham conseguido atuar dessa maneira — como Lego, Red Bull e Disney —, o livro prevê que o modelo de negócios de empresas de mídia, produtos e serviços seja hoje muito parecido. Isso significa que empresas de mídia possam vender produtos ou serviços, bem como empresas de produtos ou serviços possam monetizar seus públicos. Joe Pulizzi, um dos autores, explicou o propósito apresentado no livro da seguinte maneira:
Maria tem 30 anos e acabou de abrir a sua primeira empresa: um salão de beleza. Ela precisa controlar o fluxo de caixa com segurança para evitar problemas no faturamento, lidar com o estoque para evitar excesso e falta de produtos, além de gerenciar a sua equipe de trabalho, contando sempre com pessoas motivadas e dispostas a atender o cliente da melhor forma possível. Maria é casada, tem dois filhos pequenos, costuma consumir informação na internet de forma rápida e dinâmica, pois não sobra muito tempo na sua rotina para isso. Gosta muito de acessar as redes sociais. Ela está em busca de uma solução que ajude a controlar a parte operacional e financeira da sua empresa, sobrando tempo para outras atividades.
2. Relacionamento: Através do Marketing de Conteúdo, você se aproxima dos seus clientes e potenciais clientes, permitindo a construção de uma relação pautada na confiança e na interação. Ao oferecer conteúdos relevantes e realmente úteis, você permite que eles tomem decisões mais assertivas, além de mostrar-se sempre ali à disposição para o que eles precisarem ao longo da jornada. Esse é um dos segredos das empresas de sucesso nos dias de hoje, pense nisso!
A diferença está no fato de que marketing de conteúdo tem o objetivo de oferecer um conteúdo relevante ao leitor, podendo gerar resultados financeiros ou não. O inbound marketing, por sua vez, não foca exclusivamente no conteúdo, mas em outros pontos como: geração de leads comerciais, e nutrição deles para no futuro, fechar uma venda. Portanto, o inbound marketing é a cabeça e o marketing de conteúdo é um de seus braços. O inbound também inclui em suas táticas elementos de SEO, mídias sociais, marketing de influência e outras formas de comunicação de marca.
×