Mais tráfego iguala mais lucros. Quanto mais tráfego você pode dirigir para o seu site, o mais bem sucedido seu negócio Internet casa vai ser. Se uma empresa vê que seu site é visitado regularmente por centenas de pessoas diariamente, você não terá problemas com a obtenção de outras empresas que querem fazer parceria com você. Eu sei que você está pensando! Direcionar o tráfego? Como eu faço isso?
Além disso, geralmente essas listas têm muitos emails que não existem ou que foram desativados. A qualidade também é ruim em termos de público-alvo, pois para “engordar” a lista e tentar fazê-la valer mais, são incluídos todos os tipos de email. Assim, entram perfis que não possuem qualquer relação com o serviço ou produto oferecido pela sua empresa.
Para isso, a melhor alternativa é contar com a ajuda profissional de uma agência de marketing de conteúdo, 100% preparada para entender a sua persona e produzir esses conteúdos para você. A RedaWeb está nesse mercado há anos e soma mais de 4 mil clientes atendidos, e mais de 50 mil textos produzidos. Com uma equipe que ultrapassa 100 jornalistas e redatores, nossa agência de conteúdo digital está pronta para ajudar a sua marca a alcançar os melhores resultados, com um trabalho e acompanhamento personalizado, de acordo com as suas necessidades.
É possível que, assim como em outros lugares do mundo, o marketing de conteúdo tenha começado de forma empírica no Brasil há muitas décadas. No entanto, o registro mais antigo dessa atividade é datado de 1954, quando a farmacêutica Tortuga, hoje pertencente à DSM, lançou o Noticiário Tortuga.[15] Em 2015, a agência brasileira New Content, que publica revistas customizadas para marcas como TAM e O Boticário, foi eleita a melhor agência de content marketing do mundo no Content Marketing Awards.[23]
Se você faz artesanato, cria algo a partir de algum material, representa ou revende produtos, você pode criar um site ou blog para revender, além de oferecer aos parentes e conhecidos. Algumas ideias são bijouterias, roupas e peças de tricô, crochê, bordados, costura e consertos, roupas importadas, chinelos decorados, bolos, doces, cestas de café da manhã, etc.

Você pode iniciar com um blog por exemplo. Postando conteúdos de 500 a 1.000 palavras cada, focando em temas de interesse de seu público-alvo. Além disso, vale a pena criar uma fanpage no facebook e uma página da empresa no LinkedIn. Cada texto que você postar no blog, você também pode postar uma chamada nessas redes sociais. Essa chamada costuma ter em média 30 palavras cada, e ela precisa ter um tom de persuasão, fazendo com que o leitor se interesse em acessar o blog para saber mais informações a respeito daquele tema.


Se você não entende rigorosamente nada de SEO, é importante começar por aí antes de criar o seu blog. Entender como funciona a otimização para motores de busca poderá fazer uma diferença incrível no impacto e nos resultados dos seus conteúdos. Comece por estudar um pouco sobre SEO e entender a estruturação HTML de um blog, para evitar cometer erros desnecessários e/ou escrever conteúdos que ninguém lê, porque simplesmente não são encontrados facilmente no Google.
Em terceiro lugar, os serviços de email estão ficando mais inteligentes. Há uma boa chance de muitos usuários marcarem sua mensagem como spam e, ao fazerem isso, a reputação da empresa fica prejudicada. Dessa forma, os próximos envios têm grandes chances de cair direto na caixa de spam, e mesmo as pessoas que gostariam de receber algo da sua empresa não verão o seu email.
Se você tem uma empresa de arquitetura, por exemplo, você poderá falar de vários assuntos relacionados com arquitetura, design, design de produto, design de interiores, etc. Se você tem uma agência de Marketing Digital, por exemplo, você poderá falar sobre E-Commerce, Redes Sociais, UX/UI, Mobile, entre outros assuntos. Diversificação não só é fundamental, como ajuda você a ter a ideias para novos conteúdos a publicar.

Muitas empresas criam ferramentas simples para auxiliar os seus potenciais clientes. Isso é uma estratégia fantástica de marketing de conteúdo, porque além de servir como forma de gerar leads, essa ferramenta resolve um problema ao utilizador. Um dos melhores exemplos é a ferramenta Make My Persona, criada pelo HubSpot, por exemplo. É uma ferramenta extremamente simples, mas que auxilia qualquer profissional na criação de uma persona.

O vídeo é provavelmente o formato de conteúdo que gera mais autoridade nos dias de hoje. Se você imaginar que um conteúdo escrito, embora relevante, não tem o seu autor em primeiro plano e que um vídeo coloca você em frente ao seu potencial cliente, você provavelmente irá entender a diferença. O vídeo humaniza o seu conteúdo e o coloca numa posição de maior destaque, o que aumenta a sua notoriedade e gera uma maior confiança junto ao seu público. Vários estudos indicam que um vídeo numa página de venda de um produto aumenta em mais de 80% a intenção de compra do cliente, o que traduz bem a confiança que um vídeo pode gerar.
Agora você já sabe que deixar de investir e apostar no marketing de conteúdo é tornar-se invisível diante do seu mercado-alvo. E quem irá tirar proveito dessa situação, com certeza, serão os seus concorrentes, que irão se destacar e conquistar o seu espaço. Portanto, conhecer a sua persona, desenhar uma estratégia bem estruturada e começar a colocar em prática, sempre medindo os resultados, são os primeiros passos para trilhar um caminho rumo ao sucesso.
As redes sociais são o local correto para criar interações com outras pessoas. Ao contrário do mundo real, onde provavelmente você tem vergonha de abordar uma outra pessoa para falar com ela sobre qualquer assunto trivial, nas redes sociais você consegue fazer isso sem ter de passar por essa sensação. E as redes sociais são ótimas para criar interações com outros profissionais, estabelecer ligações, etc. Essas interações geram uma maior confiança em você e no seu trabalho e isso naturalmente gera maior interação e por aí adiante.
Coach profissional formado pela Sociedade Brasileira de Coaching (SBCoaching) reconhecida pelos mais importantes e conceituados órgãos internacionais: Graduate School of Master Coaches. Formação em MBA em Gestão de Pessoas, Consultor de educação corporativo, com atuação no desenvolvimento de trilhas, estratégia educacional, soluções de aprendizagem e treinamentos. Fundador do Projeto Carreira de Sucesso Online, tem como objetivo desenvolver pessoas para as oportunidades de Trabalho e Planejamento de uma Carreira Sólida e com Propósito. Seja Bem-Vindo!

Você sabe o que significa benchmarking? Já aplica essa ferramenta na sua empresa? O benchmarking é uma prática muito comum no universo empresarial, que consiste em uma série de processos para comparar e analisar as práticas e os processos adotados por outras empresas, sejam elas concorrentes ou não. A ideia aqui não é copiar o que os outros estão fazendo, mas sim aprender novas técnicas e melhorar o que for possível na sua empresa.
Segmentação é o segredo – Sem uma boa segmentação da sua base de dados, principalmente por interesses, você estará basicamente a fazer como as empresas que anunciam na televisão para qualquer público. Seria o mesmo que enviar uma mensagem para qualquer pessoa, sem entender se essa pessoa está realmente interessada no assunto ou não. Sendo assim, a taxa de conversão será miserável.
Lembre-se de ser educado. Tenha em mente que a equipe de apoio é composto por seres humanos - eles certamente não irão apreciar se você maltratar eles. Nunca insultá-los, nunca use palavrões. Se você quiser que o seu problema a ser resolvido, é melhor para manter a sua paz e agir civilizadamente. Apesar do que você pode pensar, você é apenas um de seus clientes - se reservam o direito de suspender seus serviços a você sempre que quiserem.
Acontece que essa nem sempre é a melhor opção: é possível dar um passo adiante e tornar esse canal de vídeos, ou media center, em um canal da sua empresa, como o próprio site. Isso é algo bem mais interessante para se posicionar como referência e evitar alguns problemas clássicos trazidos pelas plataformas gratuitas, tais como perda de atenção e publicidade de terceiros.
Quando falamos de Marketing de Conteúdo, o benchmarking se torna essencial. É sempre muito importante acompanhar o que outras empresas estão fazendo, como elas se comportam nas redes sociais, como fornecem o seu conteúdo, como o seu site está construído, quais palavras-chave estão bem posicionadas, que linguagem utilizam, que materiais estão fornecendo, etc. Todos esses são pontos fundamentais na hora de pensar na sua estratégia. (Você sabia que nos planos mensais da RedaWeb você recebe um levantamento das principais palavras-chave que levam mais tráfego para o site do seu concorrente? Vale a pena conferir!)
Outra forma de ganhar dinheiro através do negócio de cosméticos está trabalhando como vendedor. Revenda significa que você vai ter a sua fonte de cosméticos diretamente da empresa de sua escolha, em seguida, vendê-lo para outras pessoas. Claro, você obter comissões para todos os produtos que você pode vender. Revenda destaca se você só trabalha em part-time na indústria de cosméticos. Você pode revender os produtos aos seus colegas de escritório em seu dia de trabalho, ou até mesmo para a família e amigos. Para se tornar um revendedor, certifique-se de escolher uma empresa de cosméticos que você gosta, e, em seguida, entrar em contato com eles através do seu website. A maioria das linhas de cosméticos também têm informações em seus sites para as pessoas que querem fazer revenda de negócios.
O trabalho de freelancer exige disciplina, dedicação e organização, porém é possível otimizar o trabalho com a ajuda de apps. Caso bem aproveitadas, essas ferramentas podem fazer grande diferença no desempenho profissional.Com tantas opções disponíveis na internet, pode ser difícil identificar quais ferramentas são mais eficazes. Por isso, fizemos este post para ajudá-lo na missão. Confira, a seguir, 16 ...
Para o marketing da filial para casa Internet negócio, ter um negócio próprio não é mesmo realmente uma exigência. Se você é louco por produtos de cabelo, você pode ganhar a vida vendendo produtos de cabelo, sem ter que receber ordens ou produtos de estoque. É isso que eu estou falando. Nenhum produto de lotação em sua garagem, recebendo ordens e tudo o mais associado a uma empresa típica.
Otimo trabalho Alex e sua equipe, vocês são feras! Sou aluna e praticante de todas as técnicas que você ensina, graças ao seu curso consegui criar a minha estrutura e me abriu um mundo de oportunidades… ainda tenho muita estrada pela frente, mas sou muito confiante… o nosso Brasil precisa de gente como você! Pessoa simples, humilde e de grande potencial, parabéns querido, continue assim! Que Deus abençoe todos os seus passos . Sempre!

Já Kotler, Kartajaya e Setiawan, no livro Marketing 4.0[8], dividem os objetivos do Marketing de Conteúdo em duas grandes categorias: a primeira ligada às vendas: geração de leads, vendas efetivas, cross-selling, up-selling e vendas por indicação de outros clientes”; e a segunda categoria reúne as metas relacionadas à marca: “consciência de marca, associação da marca e fidelidade/defesa da marca”.
Consegue imaginar uma empresa que, com somente 4.500 dólares ousou investir em aparelhos de barbear e concorrer com ninguém menos do que a Gillette? Pois essa foi a ideia dos fundadores desta empresa. Porém, eles optaram por fazer um atendimento personalizado aos seus clientes, um diferencial, que nenhuma das grandes empresas havia se atentado até então.
Essas dicas são muito úteis mas não saia despreparado jogando informações na mesa. Personalize seus argumentos e adote a linguagem que o seu líder usa para convencê-lo. Coloque-se no lugar dele ao escolher argumentos que farão sentido. Case os objetivos que a empresa quer atingir com os conteúdos que serão abordados na produção de conteúdo. Mas o que falar? Nos conteúdos da Resultados Digitais sempre ressaltamos para nossos clientes vários pontos importantes, mas o que é mais frequentemente usado é: o Marketing de Conteúdo é um ativo permanente, explique para direção da empresa que quando você produz e publica conteúdo o benefício que ele traz, ou melhor o ROI, é de longa duração.
Marketing de conteúdo é o pilar do inbound marketing e consiste, essencialmente, em produzir conteúdos relevantes ou de impacto extremamente positivo na sua audiência alvo, sejam conteúdos educacionais, profissionais, tutoriais ou simplesmente conteúdos de entretenimento. Seja um Gary Vaynerchuck a produzir conteúdos para atrair novos clientes para a sua agência de marketing digital, seja uma Kéfera Buchmann a produzir vídeos de entretenimento que geram visualizações e, com isso, patrocinadores e dinheiro em anúncios, marketing de conteúdo começa e termina no momento em que você produz qualquer tipo de conteúdo.
Marketing de Conteúdo, se comparado com outras estratégias de marketing, é um conceito relativamente novo e vem se popularizando cada vez mais no Brasil. Nessa guia completo da RedaWeb você vai conferir o que é marketing de conteúdo, por que investir nele, números, ferramentas e como implementar na prática uma estratégia de marketing de conteúdo eficiente, para gerar mais leads e aumentar o seu faturamento.
Agora você já sabe que deixar de investir e apostar no marketing de conteúdo é tornar-se invisível diante do seu mercado-alvo. E quem irá tirar proveito dessa situação, com certeza, serão os seus concorrentes, que irão se destacar e conquistar o seu espaço. Portanto, conhecer a sua persona, desenhar uma estratégia bem estruturada e começar a colocar em prática, sempre medindo os resultados, são os primeiros passos para trilhar um caminho rumo ao sucesso.
1.	Blogs – Uma excelente forma de trazer conteúdos relevantes para a sua persona sobre os mais diferentes assuntos. O ponto forte do blog é que todos os materiais ali veiculados podem ser replicados em outros locais, como nas redes sociais, o que facilita o seu poder de penetração. (E claro que você pode contar com a RedaWeb, que é especialista na produção de conteúdo para blogs)

Consegue imaginar uma empresa que, com somente 4.500 dólares ousou investir em aparelhos de barbear e concorrer com ninguém menos do que a Gillette? Pois essa foi a ideia dos fundadores desta empresa. Porém, eles optaram por fazer um atendimento personalizado aos seus clientes, um diferencial, que nenhuma das grandes empresas havia se atentado até então.
Uma das maneiras mais fáceis de entrar no negócio de cosméticos é o marketing de afiliados de marketing .affiliate o processo envolve basicamente a venda da marca em particular que endossam você de estratégias de marketing. As estratégias de marketing afiliado mais simples fornecer simples criação de site para o produto específico que você está endossando. Para entrar em marketing afiliado, tudo que você tem a fazer é encontrar uma linha de cosméticos que você gosta, inscreva-se como um comerciante da filial, em seguida, começar a promover o negócio. Não deixe de ler as orientações sobre como exatamente a indústria em particular que queira comercializar seus produtos.
×