Como pode ver pela lista, há muito o que fazer quando o tema é marketing de conteúdo. Mas você precisará definir uma estratégia para cada um desses conteúdos, uma vez que não bastará produzir um texto para o seu blog, publicar um vídeo no Youtube ou fazer um post no Facebook. É preciso você entender como cada um desses formatos de conteúdo funciona, onde divulgar, como divulgar e, acima de tudo, como amplificar a sua mensagem para ela chegue ao maior número de pessoas possível.
¡Hola Juanjo! Realmente es muy complicado hacer un cálculo aproximado, ya que depende del tipo de negocio y enfoque que quieras darle. Hay páginas web que requieren muy poca inversión y otras que requieren mucho. El tráfico pagado es una opción, pero es cierto que también se puede conseguir tráfico orgánico con una buena estrategia de SEO 😉 ¡Un saludo!
Marketing de conteúdo ou content marketing é um termo extremamente popular nos dias de hoje. No entanto, o marketing de conteúdo existe desde que a internet existe. No seu conceito geral, marketing de conteúdo significa produzir conteúdos altamente relevantes para o seu público-alvo, como forma de ajudá-lo a esclarecer as suas dúvidas, a atrair potenciais clientes ou simplesmente fazer de si uma autoridade num determinado tema. Naturalmente, quanto melhor o conteúdo que você produz, maior será a percepção do seu público de que você é uma autoridade naquilo que fala.

Como pode ver pela lista, há muito o que fazer quando o tema é marketing de conteúdo. Mas você precisará definir uma estratégia para cada um desses conteúdos, uma vez que não bastará produzir um texto para o seu blog, publicar um vídeo no Youtube ou fazer um post no Facebook. É preciso você entender como cada um desses formatos de conteúdo funciona, onde divulgar, como divulgar e, acima de tudo, como amplificar a sua mensagem para ela chegue ao maior número de pessoas possível.

Em 2014, o Content Marketing Institute estendeu para o Brasil o estudo Content Marketing no Brasil – Benchmarks, Orçamentos e Tendências, realizado a cada dois anos no País. Em 2015, foi feito o Primeiro Estudo de Content Marketing da América Latina, com os primeiros dados concretos sobre como as empresas trabalham a estratégia na região. O relatório mostrou que 98% usavam o Marketing de Conteúdo para promover seus produtos e que 56% das empresas entrevistadas preferem as redes sociais como meio para fazer suas divulgações.[24] Em 2016, foram feitos estudos comparativos realizados no sul do país sobre marketing digital.[25]
Para o marketing da filial para casa Internet negócio, ter um negócio próprio não é mesmo realmente uma exigência. Se você é louco por produtos de cabelo, você pode ganhar a vida vendendo produtos de cabelo, sem ter que receber ordens ou produtos de estoque. É isso que eu estou falando. Nenhum produto de lotação em sua garagem, recebendo ordens e tudo o mais associado a uma empresa típica.

Responsabilidade e atribuição de tarefas – Costuma-se dizer que “um cão com dois donos passa fome”. Isso acontece porque cada um dos donos acha que o outro fez o trabalho de alimentar o cão. Isto significa que se não existir alguém responsável pela tarefa de produção de conteúdo, seja ela gravar um vídeo ou escrever um texto para o blog, essa tarefa não vai ser cumprida. Simples assim.
Se você quiser outros exemplos, basta ver os blogs da Expedia, McDonald’s, RedBull, GoPro, entre outras empresas que usam o marketing de conteúdo como uma estratégia extremamente importante na geração de contatos e interesse sobre as marcas. É o mesmo que você imaginar uma estratégia comercial apelativa, sem vender qualquer produto. Vender sem vender.
Marketing de conteúdo é o processo de criar, publicar e promover conteúdos personalizados para seu cliente[1], esse é um método de marketing que se baseia na formação de um público fiel por meio da criação e compartilhamento de conteúdo. A definição mais utilizada em âmbito global é a de autoria do estadunidense Joe Pulizzi, fundador do Content Marketing Institute:

Se você tem uma empresa de arquitetura, por exemplo, você poderá falar de vários assuntos relacionados com arquitetura, design, design de produto, design de interiores, etc. Se você tem uma agência de Marketing Digital, por exemplo, você poderá falar sobre E-Commerce, Redes Sociais, UX/UI, Mobile, entre outros assuntos. Diversificação não só é fundamental, como ajuda você a ter a ideias para novos conteúdos a publicar.
Você pode iniciar com um blog por exemplo. Postando conteúdos de 500 a 1.000 palavras cada, focando em temas de interesse de seu público-alvo. Além disso, vale a pena criar uma fanpage no facebook e uma página da empresa no LinkedIn. Cada texto que você postar no blog, você também pode postar uma chamada nessas redes sociais. Essa chamada costuma ter em média 30 palavras cada, e ela precisa ter um tom de persuasão, fazendo com que o leitor se interesse em acessar o blog para saber mais informações a respeito daquele tema.
Tenho a intenção em abrir um e-commerce, mas nem sei por onde começar. Você poderia me dar uma orientação quanto a isso? Eu sou designer de moda, e no caso, abriria uma loja virtual para vender roupas. Lá em cima você mencionou os tópicos abaixo, que seriam o passo-a-passo para poder empreender desta forma, mas não sei a quem abordar/contratar! Como faço, por favor? Obrigada desde ja 🙂
Muitas empresas criam ferramentas simples para auxiliar os seus potenciais clientes. Isso é uma estratégia fantástica de marketing de conteúdo, porque além de servir como forma de gerar leads, essa ferramenta resolve um problema ao utilizador. Um dos melhores exemplos é a ferramenta Make My Persona, criada pelo HubSpot, por exemplo. É uma ferramenta extremamente simples, mas que auxilia qualquer profissional na criação de uma persona.
Cerque-se de métricas tangíveis: mostre como o marketing de conteúdo é um canal eficiente para gerar mais oportunidades de negócio, reduzir os custos de aquisição dos clientes e aumentar as vendas. Ao escrever sobre o seu segmento, você dissemina informações úteis que serão utilizadas para capacitar seus potenciais clientes e prepará-los para o momento da compra.
O marketing de conteúdo é igualmente pródigo na geração de leads orgânicos. Muitas vezes, pessoas seguem o seu trabalho, mas não compram de você. Isso acontece, em muitos casos, porque essas pessoas ainda não estão preparadas para comprar e/ou não se sentem confiantes o suficiente para tomar essa decisão. Com o marketing de conteúdo, além de você nutrir esses leads com um conteúdo relevante e que provavelmente irá ajudá-los a dissipar algumas dúvidas, você ganha uma maior confiança junto dessas pessoas, garantindo que no momento em que elas se sentirem confortáveis para comprar esse produto/serviço, elas irão lembrar-se de você e provavelmente comprar esse produto de você ou da sua empresa.
Mi segunda inquietud es si por ejemplo en mi país que es Colombia, no hay plataforma de amazon, entonces puedo afiliarme a la página principal que es amazon.com en su país de orígen e igual me pagarán por la venta de los productos que yo publique o necesariamente debe ser alguna plataforma existente en mi país o como funcionaría en ese caso. De ante mano gracias.
Maria tem 30 anos e acabou de abrir a sua primeira empresa: um salão de beleza. Ela precisa controlar o fluxo de caixa com segurança para evitar problemas no faturamento, lidar com o estoque para evitar excesso e falta de produtos, além de gerenciar a sua equipe de trabalho, contando sempre com pessoas motivadas e dispostas a atender o cliente da melhor forma possível. Maria é casada, tem dois filhos pequenos, costuma consumir informação na internet de forma rápida e dinâmica, pois não sobra muito tempo na sua rotina para isso. Gosta muito de acessar as redes sociais. Ela está em busca de uma solução que ajude a controlar a parte operacional e financeira da sua empresa, sobrando tempo para outras atividades.
×