E a qualidade não fica só na produção do conteúdo em si, mas também tanto na adequação ao tipo e perfil do cliente que deve ser o foco da empresa, quanto no momento da compra em que aquele cliente se encontra (a conhecida jornada de compra). As empresas também perceberam que essa produção adequada ao momento da compra aumentava o fechamento em vendas, maximizando a receita. Portanto fica evidente a preocupação do mercado em ir além da busca por leads.[11]

Os autores propõem, uma nova abordagem para o marketing de conteúdo, na qual os departamentos de marketing deixam de ser um mero suporte para vendas e se transformem em geradores de receita. Embora poucas empresas até agora tenham conseguido atuar dessa maneira — como Lego, Red Bull e Disney —, o livro prevê que o modelo de negócios de empresas de mídia, produtos e serviços seja hoje muito parecido. Isso significa que empresas de mídia possam vender produtos ou serviços, bem como empresas de produtos ou serviços possam monetizar seus públicos. Joe Pulizzi, um dos autores, explicou o propósito apresentado no livro da seguinte maneira:
Ao escolher quais as corporações pra se endireitar com o marketing da filial, escolha as empresas que vendem produtos que seus visitantes estão interessados em obter. Você ganha mais dinheiro quando os usuários clicam ou compram produtos usando seus links de afiliados pra que faça sentido escolher coisas que são susceptíveis de interessar os visitantes do teu site.

Mas o que seria isso? Persona é uma representação fictícia daquele que seria o cliente perfeito. Ela é desenhada partindo de dados reais que envolvem características demográficas e pessoais do seu cliente, como seu comportamento, seus desafios, preocupações, objetivos e desejos, onde ele vive, que idade tem, como é a sua rotina, a sua família, o seu emprego, seus gostos, hábitos de lazer, etc. Tudo vai depender do tipo de produto e/ou serviço que a sua empresa oferece e em que momento ele é relevante para essas pessoas.
Muita gente entende que inbound marketing é uma coisa e marketing de conteúdo é outra. Mas ainda existem pessoas que acreditam que ambos são a mesma coisa. A realidade, é que o marketing de conteúdo é uma estratégia que faz parte do inbound marketing. Quando falamos de inbound marketing, é preciso entender que se trata de um amplo planejamento, que utiliza as estratégias do marketing digital. E o conteúdo é um dos grandes pontos de uma boa campanha de inbound.
Quer você esteja a utilizar o marketing de conteúdo como uma estratégia de branding pessoal ou empresarial, através da geração de conteúdos relevantes, você aumentará exponencialmente a notoriedade da sua marca, seja ela uma marca pessoal ou empresarial. A geração de conteúdos relevantes, além de gerar comentários e interesse junto do seu público-alvo, faz com que você crie um maior nível de interação com seus seguidores. Isso fará com que a sua notoriedade nesse mercado aumente progressivamente, gerando um maior interesse pelo seu trabalho ou pela sua empresa.
Se você estiver precisando de ajuda para desenhar as suas estratégias ou procurando uma agência de qualidade para desenvolver e elaborar os seus conteúdos, você está no lugar certo! Aqui na RedaWeb, nós estamos prontos para auxiliá-lo e entregar os melhores textos, de acordo com a sua persona e as suas necessidades. Vamos fazer a sua estratégia de marketing de conteúdo decolar e, juntos, alcançaremos os melhores resultados para a sua empresa.
×