Já falei anteriormente sobre o “Vender sem vender”, que é basicamente a estratégia mãe do marketing de conteúdo. Através de um conteúdo altamente relevante, além de você ajudar o seu público, você ainda conseguirá melhorar a sua autoridade e atrair potenciais clientes. Infelizmente, as redes sociais continuam sendo utilizadas por muitos profissionais da forma mais errada possível, que consiste em basicamente fazer spam em todos os grupos possíveis, tentando divulgar uma oferta milagrosa para enriquecimento rápido. Não seja essa pessoa!
Uma profissão que precisa estudar para entender os programas de produção gráfica, meios de comunicação, marketing semiótica, tipografia. Um designer gráfico pode trabalhar em várias áreas montando logotipos, marcas, livros, revistas, folhetos, catálogos, jornais, embalagens, websites, softwares, jogos, eventos, anúncios, enfim, uma boa profissão que vem crescendo a cada dia.
Ou seja, o Marketing de Conteúdo não é mais uma tendência, mas sim uma necessidade para empresas de todos os portes que desejam se estabelecer no mercado, vencer seus concorrentes, construir uma marca sólida e manter uma relação de confiança com seus clientes. Temos certeza que é isso que você deseja para a sua marca, é isso que a sua empresa precisa para ir mais longe.
Parabéns Alex,sempre com conteúdo que nos faz abrir os olhos pra novas possibilidades. Trabalhar como afiliado é fantástico pq primeiro você começa a vender produtos de outras pessoas, só que ao longo do tempo você vai percebendo que também tem um certo conhecimento e que pode transmitir esse conhecimento de várias formas e gerar ainda mais vendas. Ser afiliado é uma excelente opção para começar.
A diferença está no fato de que marketing de conteúdo tem o objetivo de oferecer um conteúdo relevante ao leitor, podendo gerar resultados financeiros ou não. O inbound marketing, por sua vez, não foca exclusivamente no conteúdo, mas em outros pontos como: geração de leads comerciais, e nutrição deles para no futuro, fechar uma venda. Portanto, o inbound marketing é a cabeça e o marketing de conteúdo é um de seus braços. O inbound também inclui em suas táticas elementos de SEO, mídias sociais, marketing de influência e outras formas de comunicação de marca.
Parabéns Alex,sempre com conteúdo que nos faz abrir os olhos pra novas possibilidades. Trabalhar como afiliado é fantástico pq primeiro você começa a vender produtos de outras pessoas, só que ao longo do tempo você vai percebendo que também tem um certo conhecimento e que pode transmitir esse conhecimento de várias formas e gerar ainda mais vendas. Ser afiliado é uma excelente opção para começar.
O marketing da filial é uma fantástica maneira de receber dinheiro de casa. Pode ser um bom emprego a tempo parcial, ou mesmo tornar-se a sua principal referência de rendimento. Este artigo contém muitas sugestões rápidas e fáceis que definitivamente farão do teu blog um sucesso. Aplique estas dicas pra aumentar visivelmente os lucros de seus programas de afiliados.

Então um dia uma decisão ruim de sua parte, marca levou a tudo perder ele representava. Sua renda de seis números despencaram e ele caiu para a dívida. Ele aceitou um emprego em um centro de contato. Mas, como ele olhou em volta, ficou claro para ele que deve haver uma maneira melhor – ele não vai desistir. Ele mais uma vez assumiu marketing afiliado e decidiu dar-lhe uma vez última tentativa. E é história. Ele agora é um comerciante da filial que ganha em sete figuras e começa a compartilhar suas técnicas, procedimentos e métodos com pessoas em todo o mundo.

É aqui que o marketing de conteúdo entra. Produzir conteúdos para as redes sociais não necessariamente significa entretenimento. As redes sociais são hoje utilizadas como principal meio de comunicação quando o objetivo é consumir conteúdo, encontrar informação ou simplesmente divertir-se. A sua presença e o seu posicionamento nas redes sociais deverá refletir aquilo que você pretende alcançar em sua via profissional, ou seja, se você tiver uma presença profissional, compartilhar conteúdos profissionais, escrever conteúdos interessantes que ajudem a sua audiência, etc., isso irá dar a você um posicionamento profissional nessa área de negócio.
Mesmo que todo profissional de marketing entenda que quando se escreve com qualidade sobre o seu ramo de atuação é possível transmitir informação relevante aos visitantes, ganhar novas oportunidades de negócio, passar a ser referenciado como uma autoridade no assunto e, claro, criar e estreitar o relacionamento com a sua base de contatos, isso nem sempre fica claro para a liderança da empresa. Mesmo que não faltem motivos para encarar o Marketing de Conteúdo como um dos pilares do sucesso no Marketing Digital, ainda assim você precisa justificar seu valor.

Madre mía David que rato llevo leído todo y super interesante llevo tiempo queriendo lanzarme a este mundillo para sacarme algún dinerillo pero siempre lo dejo colgado me quedo atascada pensando, No soy nada creativa y pienso pienso pienso pero no sé ni por dónde empezar pero tú me has ayudado mucho espero que esta vez sea la definitiva y me lance a la piscina gracias
Marketing de conteúdo é o pilar do inbound marketing e consiste, essencialmente, em produzir conteúdos relevantes ou de impacto extremamente positivo na sua audiência alvo, sejam conteúdos educacionais, profissionais, tutoriais ou simplesmente conteúdos de entretenimento. Seja um Gary Vaynerchuck a produzir conteúdos para atrair novos clientes para a sua agência de marketing digital, seja uma Kéfera Buchmann a produzir vídeos de entretenimento que geram visualizações e, com isso, patrocinadores e dinheiro em anúncios, marketing de conteúdo começa e termina no momento em que você produz qualquer tipo de conteúdo.
Tal como aconteceu com as Mídias Sociais, agora o Marketing de Conteúdo já deixou para trás o estágio de encantamento, passando para um momento diferente onde precisa provar o seu ROI (Retorno sobre o Investimento). Essa prova é sem dúvida um dos grandes desafios de qualquer profissional de marketing: quanta receita o Marketing de Conteúdo pode trazer.
A forma como os seus potenciais clientes interagem com os seus conteúdos, determina parte do valor da sua marca. Conteúdos altamente relevantes geram maior interação, enquanto que conteúdos menos interessantes geram menor interação e naturalmente menos compartilhamentos nas redes sociais. A criação dessa interação com os seus leitores é fundamental por várias razões:
A verdade é que o Marketing de Conteúdo chegou para ficar. Se a sua empresa ainda não parou para refletir e desenhar as suas estratégias, você está perdendo tempo. Hoje, as pessoas querem mais do que consumir produtos, elas querem engajar com marcas que estão ali para ajudá-las quando necessário, querem falar e ser ouvidas, querem empresas responsáveis, verdadeiras e que transmitem confiança nas suas relações.
Se você criar um perfil no Instagram e outro no Facebook, os conteúdos que você publicar em cada uma dessas redes têm obrigatoriamente de ser diferentes. São público-alvo diferentes, que consomem conteúdos de formas diferentes. Por isso que é importante muitas vezes não estar presente em todas as redes, mas somente naquelas que realmente fazem sentido para os seus objetivos profissionais, sejam eles quais forem.
Para manter as suas contas sempre atualizadas, é bom contar com ferramentas como Postcron para poder agendar as suas publicações da semana ou até mesmo do mês. O que acontece depois? Todo o seu conteúdo é publicado nas Redes Sociais automaticamente. Assim, você economiza horas de tempo de trabalho e se libera da necessidade de estar online permanentemente.
Nos dias de hoje, é de grande importância ter conteúdos relevantes, de qualidade, envolventes e que tenham a devida importância para um bom planejamento dentro de uma estratégia de marketing digital. Porém, o que a maioria das pessoas não se recorda, é que nem todos nasceram com o “dom” de escrever bons textos. O que é extremamente natural, e pode ser desenvolvido através da prática.

Ao longo dos últimos 10 anos, já escrevi mais de 5.000 artigos em sites e blogs. Uma das coisas que aprendi com esta experiência é que a consistência é fundamental para atingir bons resultados no médio/longo prazo. Isso significa publicar novos conteúdos em seu blog com alguma frequência. Naturalmente, não existe uma regra definida para isso, então você poderá escrever um post por semana, dois posts por semana ou um post por dia. Você decide como prefere fazer, tendo em consideração que você precisa conseguir realizar esse trabalho sem complicar sua agenda.
Muitas empresas criam ferramentas simples para auxiliar os seus potenciais clientes. Isso é uma estratégia fantástica de marketing de conteúdo, porque além de servir como forma de gerar leads, essa ferramenta resolve um problema ao utilizador. Um dos melhores exemplos é a ferramenta Make My Persona, criada pelo HubSpot, por exemplo. É uma ferramenta extremamente simples, mas que auxilia qualquer profissional na criação de uma persona.
Você está pronto para começar a trabalhar? Bem, vamos chegar a ele, então! Como uma filial, o seu principal objetivo é vender os produtos e serviços oferecidos pelos comerciantes seu parceiro. A menos que você pode fazer isso, você nunca pode esperar para fazer uma quantidade significativa de dinheiro com marketing afiliado programas. Ok, é isso! Brincando. Assim como você aumentar as vendas? Todas as coisas são iguais, você vai precisar aumentar o seu tráfego de site antes que você pode experimentar mais vendas. Pela lei das probabilidades, mais as pessoas estão cientes dos produtos que você está oferecendo, os produtos mais você vai vender. É justo que pessoas simples, é um jogo de números.
4. Ganhar visibilidade. O Marketing de Conteúdo também é uma ferramenta e tanto para aumentar a visibilidade da sua empresa nesse universo online. Isso inclui blogs, sites, redes sociais, buscador do Google, fóruns, etc. Com um bom posicionamento nesses ambientes, você será encontrado com mais facilidade e irá aparecer para seus clientes e leads. Lembre-se sempre: “quem não é visto, não é lembrado”. Essa é uma das chaves para o sucesso em um mercado tão competitivo!

Analisar o mercado antes de produzir conteúdo – Logicamente você terá uma ideia sobre o que escrever, mas não seria interessante validar essa ideia no mercado e entender se os seus potenciais clientes realmente se interessam por isso? Nem sempre aquilo que você pensa ser um bom conteúdo, realmente o é. Faça uma pesquisa de mercado através do Google ou através do Google Keyword Planner para entender o que o mercado realmente pesquisa.


Ou seja, o Marketing de Conteúdo não é mais uma tendência, mas sim uma necessidade para empresas de todos os portes que desejam se estabelecer no mercado, vencer seus concorrentes, construir uma marca sólida e manter uma relação de confiança com seus clientes. Temos certeza que é isso que você deseja para a sua marca, é isso que a sua empresa precisa para ir mais longe.
Já temos várias no Brasil e mesmo empresas que estão surgindo onde terceirizam profissionais para companhias pequenas e grandes, profissionais liberais, suporte administrativo e que prestam serviços de controle de agenda, contabilidade, compromissos, reuniões, call center, e mesmo motoboy, compras, garçom para festas corporativas e eventos diversos.
Por fim, no fundo do funil, a pessoa está em um estágio de avaliação para tomar uma decisão de compra. É nesse momento que você deve oferecer mais informações para ajudá-la a decidir pelo seu produto e/ou serviço. Cases de clientes e demonstrações do produto são fundamentais nessa fase. Esse é o momento de falar da sua empresa, de mostrar as suas vantagens, de compará-lo com a concorrência e destacar os seus pontos fortes.
Certamente o marketing de conteúdo é a melhor estratégia para fidelizar seus leitores, conquistar maior autoridade e credibilidade, e, assim, melhor desenvolver os seus negócios no mundo online. Quando você cria um blog é preciso saber qual conteúdo criar para ele. E, para a sua empresa sair à frente, deverá encontrar meios de produzir um conteúdo, que dificilmente seja esquecido pelos usuários.
Existem vários tipos de programas afiliados. A maioria vai pagar uma taxa fixa ou porcentagem da venda que você faz (pagamento por venda). Outro tipo comum é quando você é pago por ação ou lead. Por exemplo, se você indicar alguém que se inscrever para a avaliação gratuita de empresas, a empresa pagará pela inscrição. Embora não seja visto com muita frequência, alguns pagarão por clique (isso é mais visto em programas de anúncios contextuais, como o Google Adsense) ou por impressão (cada vez que o anúncio é carregado em seu site).
×