Segmentação é o segredo – Sem uma boa segmentação da sua base de dados, principalmente por interesses, você estará basicamente a fazer como as empresas que anunciam na televisão para qualquer público. Seria o mesmo que enviar uma mensagem para qualquer pessoa, sem entender se essa pessoa está realmente interessada no assunto ou não. Sendo assim, a taxa de conversão será miserável.
Empreendedores que optaram por em ter um blog como um de seus negócios online e que obtiveram sucesso acabam precisando focar seu tempo em outras atividades. Como administrar seus infoprodutos (falaremos sobre eles nesse artigo), preparar e apresentar palestras, dar aulas etc. Com isso precisam de alguém para monitorar e manter seus sites em pleno funcionamento.
Logicamente, o marketing de conteúdo inclui também diversas coisas que você não deve fazer. Já falei anteriormente sobre várias das coisas que deve evitar quando trabalha os seus conteúdos e principalmente quando monta uma estratégia de divulgação dos mesmos, no entanto, é importante relembrar alguns princípios básicos do marketing de conteúdo e erros que podem ser facilmente evitados:

Os autores propõem, uma nova abordagem para o marketing de conteúdo, na qual os departamentos de marketing deixam de ser um mero suporte para vendas e se transformem em geradores de receita. Embora poucas empresas até agora tenham conseguido atuar dessa maneira — como Lego, Red Bull e Disney —, o livro prevê que o modelo de negócios de empresas de mídia, produtos e serviços seja hoje muito parecido. Isso significa que empresas de mídia possam vender produtos ou serviços, bem como empresas de produtos ou serviços possam monetizar seus públicos. Joe Pulizzi, um dos autores, explicou o propósito apresentado no livro da seguinte maneira:
Um estudo realizado pela McKinsey&Company apontou que campanhas que utilizam o e-mail marketing conseguem ser 40 vezes mais efetivas do que ações realizadas no Facebook para conquistar novos clientes.  Mesmo parecendo ser uma ferramenta ultrapassada, não existe nenhuma outra que consegue bater de frente com o e-mail marketing, quando se trata se transformar leads em clientes – dentro das estratégias de inbound marketing.
Um bom design vende mais – A grande maioria dos profissionais e empresas tendem a descurar imenso a imagem. Seja através da comunicação por newsletters ou nos seus posts do Facebook. A sua imagem dita não só a qualidade do seu trabalho, como também ajuda a vender mais ou menos. É o mesmo que você imaginar uma empresa de limpezas, onde você chega e o escritório está completamente desarrumado e sujo. Não faz sentido, certo? Preocupar-se com o design das suas newsletters é fundamental para atingir bons resultados.
Essas dicas são muito úteis mas não saia despreparado jogando informações na mesa. Personalize seus argumentos e adote a linguagem que o seu líder usa para convencê-lo. Coloque-se no lugar dele ao escolher argumentos que farão sentido. Case os objetivos que a empresa quer atingir com os conteúdos que serão abordados na produção de conteúdo. Mas o que falar? Nos conteúdos da Resultados Digitais sempre ressaltamos para nossos clientes vários pontos importantes, mas o que é mais frequentemente usado é: o Marketing de Conteúdo é um ativo permanente, explique para direção da empresa que quando você produz e publica conteúdo o benefício que ele traz, ou melhor o ROI, é de longa duração.
×